Quinta-feira, 9 de Outubro de 2008

   Agora já não me engano nos eléctricos, vocês não estão bem a ver o que é decorar palavras como “zabovvresky”, “zebetinsky rybnik” ou até mesmo “sokolske koupaliste” e acertar na paragem.

A minha sorte é que me faço sempre acompanhar de alguém que percebe mais disto que eu, eu não tenho sentido de orientação nenhum e então aqui ele é completamente desviado para outros lados.

   Posso-vos dizer que ontem tive das experiencias mais radicais da minha vida e foi passada na minha cozinha, infelizmente não foram três checas que me proporcionaram esse momento mas foi perto. Tive que desentupir a os canos do lavatório que pela quantidade de merda que tinham lá dentro nunca tinham sido limpos. Vocês não estão bem a ver, aquilo eram quilos e quilos de bosta acastanhada que á décadas andava a fermentar nestes canos. Eu nem quero pensar quando a sanita entupir.

   Mas falando de coisas mais agradáveis, fizemos uma visita ao jardim zoológico para nos inteirarmos das necessidades de um espaço destes, que nos poderá vir a ser útil para a realização do nosso projecto de arquitectura que será um museu do homem no zoo de Praga. Curiosamente a única coisa que vi foi uma girafa doente a comer folhas. Houve uns gajos que afirmam ter visto duas chinchilas mas eu não acredito muito nisso, até porque e como toda a gente sabe, as chinchilas são animais recatados e andam sempre escondidos atrás de tufos de feno.

   É engraçado porque aqui eles têm jardins zoológicos que são literalmente um jardim zoológico, é um único espaço, tipo selva, onde os animais estão todos ao monte e tu podes ter a sorte ou não de os ver.

   Na terça-feira eu e o meu colega de quarto o “despenteado mas com estilo” Domien fizemos jantar para o pessoal aqui nos nossos aposentos, ele tratou da salada que por acaso ficou bastante comestível (eu que só como salada se não houver mais nada e tento sempre faze-lo sozinho ou isolado porque acho uma acção muito duvidosa) e eu da comida!

Fiz uma strogonoff que recebeu alguns elogios ou não fosse a fome estar a apertar ás 10 da noite. Copos copos e mais copos e já não me lembro do resto.

   Muitos certamente se estão a perguntar, está bem, isto é tudo muito giro, mas então e gajas? Uma coisa eu vos posso dizer, há aqui. Nunca pensei que fosse tão fácil uma pessoa apaixonar-se, um gajo entra no autocarro e estão ali três ou quatro futuras esposas. É que elas para além de serem giras têm um “je ne sais quoi” de “je ne sais quoi” e isso dá cabo de um gajo!

Vocês têm mesmo de cá vir, isto são coisas que não se explicam têm que se sentir.

   Um abraço para o nosso Portugal e no próximo vídeo prometo que haverá gajas.

 



publicado por AntonioMarto às 15:15 | link do post

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

Shparty

De bolso?

O que levamos.

Coisas que acontecem

Com uma sandes mista no b...

Feliz Natal amigo.

Até já

O titulo é este.

Let's party!

O macaco na coluna.

arquivos

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

links
blogs SAPO
Brno